domingo, 8 de novembro de 2009

Preciso acabar logo com isto!




Preciso muito acabar com isto
Não posso mais viver a sua vida
Não sou pra você o que queria
Você nem se lembra que eu existo

Todo amor dedicado a você
Todo sofrimento que eu insisto em não ver
Nada disto adiantou você nunca esteve aqui
Eu não posso mais continuar, preciso te esquecer

A vida é mesmo assim, só quem ama pode entender
Quis tudo com você, mas você não ligou... Agora eu sei
Cansei de te amar, cansei de nada ser
Vou buscar alguém que mereça todo este amor que eu te dei

Tanto tempo se passou, quantos sonhos eu criei
Mas somente me restou decepção e esta dor
Que insisti em me atormentar e rir da lágrima que rolou
Olho no espelho e não me reconheço, vejo que meu orgulho se quebrou

Sinto-me sem força, sem determinação
Não quero mais viver assim, não posso me perder de mim
Seu caminho não cruza mais o meu
Só meu coração não entendeu

Vou aprender a viver sem você
Não quero mais correr atrás do vento
Que sopra em outra direção
Vou buscar e sei que vou encontrar
Alguém que saiba me amar e não magoar meu coração.


(CON)


8 comentários:

Vinícius Faustini disse...

Bom, depois quero meus direitos autorais porque faço questão de fazer uma licença poética neste texto. Segue:

P.S.: e quem nunca viveu, vive ou viverá este sentimento antes, que atire a primeira pedra.

Tá, foi uma baita ousadia, mas o texto merece. A poetisa aqui é você, diante das suas palavras meus versos são mero rascunho. Mas bem que a gente tem de saber que precisa lembrar que existe. Nem que seja através dos olhos da outra pessoa.

Beijos,

Vinícius Faustini

www.diariodeumsalafrario.blogspot.com

www.emocoesrc.blogspot.com

www.otempoeoplacar.blogspot.com

www.radioquatrolinhas.blogspot.com

Mazé Silva disse...

Minha querida amiga Con!

Desculpa o meu afastamento do seu blog e de todos os blogs!

ESte poema me chamou bastante atenção, pois tem muito de mim.

São palavras que perecem, sairão de minha boca e que estava engasgada faz tempo e eu não sentia coragem de desabafar.

Você amiga, fez isso por mim, dando um basta a um amor que só me trazia sofrimento e que não recebia nada em troca.

Eu cega pela paixão deixei-me envolver, e a cada minuto eu sofria e não resolvia.

Quando nos cansamos de alimentar um sentimento não correspondido, adquirmos forças, mesmo fragilizada é importante que a decisão seja tomada e possamos buscar nem que seja pela imaginação, que um outro amor irá surgir e nos alentar por tanto que sofremos, que biscávamos pela esperança um dia melhor e esse dia não chegou.

Então eu fiz como você em seu poema,
Deixei que o vento levasse esse amargo relacionamento e também com lágrimas rolando e o peito doendo, fui embora e na certeza que mereço um amor melhor que o de antes.

Parabéns Con pelo poema que dá sentido a muitas vidas vividas e sofridas.

Beijos da amiga!

Mazé Silva

Carmen Augusta disse...

Oi Afilhada!

Lindo e triste,mas você expôs o que acontece com muita gente.
Eu, particularmente posso dizer que nunca passei por isso, graças a Deus.

Beijos da madrinha,
Carmen Augusta

CON disse...

Amigo amado...Ouse , sempre!! rs
Obrigada pelas palavras e pelo carinho de sempre!
Beijos azuissss

CON disse...

Mazé...Eu te entendo perfeitamente! Mas como muito verdadeiramente disse o poeta e que este blog muito humildemente reverencia:

"Estas coisas de amor são assim!"

Não há como amar por inteiro se tivermos medo da dor...Faz parte!
Ter amado muito já valeu!!
Guarde as lembranças felizes deste amor, desta entrega...Cumplicidade!


Beijos azuissss

CON disse...

Madrinha querida...Que bom que gostou, rs...

Sabe, uma vez perguntaram pro Zezé de Camargo se as letras sofridas das m[úsicas dele eram autobiográficas.
Ele respondeu:
DEUS ME LIVRE, eu já estaria morto de tanto sofrer, rsrsrsrs

Eu digo o mesmo...Não conseguiria trazer só tristeza e amargura de um relacionamento, porque eu AMO amar, rsrsrs e como eu disse pra Mazé...Sofrer faz parte!!!

Beijos azuissss

Gil disse...

Oi, Con
Estou visitando o seu blog, nossa!!
Como disse o Vinícius Faustini, quem não viveu um momento como esse? é ruim e bom ao mesmo tempo, pois como diria o rei o importante é que emoções eu vivi...
Lindo poema.
Parabéns!
Gil/Santos

CON disse...

Gil querida, que prazer tê-la aqui...Que bom que gostou, volte mais vezes...Aqui nos atrevemos a ensaiar poesias, rs

Beijos azuissss